Auto-otimização

Oferecimento:

Peter Kronstrom

Peter Kronstrom

Head Latam Copenhagen Institute For Futures Studies

Vivemos um tempo em que anabolizantes químicos, de consciência e de aparência, fazem parte da nossa rotina de forma desenfreada na busca incansável pela alta performance do nosso corpo e da nossa mente.

Chegou a hora de encontrarmos o equilíbrio e a sensatez dessa procura com a auto-otimização sensata. O primeiro passo é se distanciar da alienação virtual, que está prejudicando a sociedade, com manifestações como a ortorexia (obsessão por comer apenas alimentos saudáveis), e dos aplicativos que distorcem a aparência, aumentando a procura por cirurgias plásticas.

O conceito de mindfulness e a redução da ansiedade e das cobranças geradas pelas redes sociais são o começo desse reaprendizado. Viver em paz com o nosso corpo e com as nossas limitações é mais do que uma tendência; é questão de sobrevivência.

Manifestar um alto potencial.
Tornar o tempo mais produtivo.
Alta performance é um estado de equilíbrio verdadeiro e altamente produtivo

PODCAST

A melhor atitude para mudar a sua vida é dar o play na transformação.

VIDEOS

Assista e inspire-se na busca sensata pela alta performance do corpo e da mente.

LEIA MAIS SOBRE
Auto-otimização

O equilíbrio e a sensatez são a chave para a auto-otimização. Leia mais sobre essa tendência.

Alimentação e dados pessoais podem melhorar a sua resistência

Membros da Singularity University descrevem a necessidade de nos reconectarmos com o hábito da alimentação por conta do seu poder regenerativo, assim como o uso dos dados na prevenção de doenças

Tendência: a auto otimização como o novo luxo

Peter Kronstrøm, diretor do Instituto Copenhagen de Estudos Futuros afirma que a auto-otimização nos atinge em diversas áreas, desde o físico e estético até o interno e religioso

Como a inteligência emocional pode alavancar sua carreira

Levantamento da TalentSmart aponta que certas habilidades podem impactar diretamente na produtividade ― e nos ganhos financeiros ― dos profissionais

IDENTIDADES: A tendência de quem prioriza o corpo

Bodybuilder e ex-fisioculturista, Leandro Macedo é apaixonado pelo mundo do esporte e se define como alguém que pode mudar a vida das pessoas

Roupas inteligentes prometem melhorar exercícios físicos em tempo real

A promessa é que elas ajudem no desempenho através de sensores de dados. O outfit com inteligência artificial é uma das maiores novidades no mundo do fitness e do esporte

Fugindo da malhação? Apple quer premiar quem vai constantemente à academia

Inciativa focada no Apple Watch está sendo testada apenas nos Estados Unidos; ainda não há menção da chegada do programa no Brasil


Leandro Macedo 39 anos | Preparador de atletas

Conheça Leandro Macedo, o preparador de atletas que transforma vidas humanas.

“Hoje me defino como alguém que cuida de pessoas que querem mudar de vida, ter uma autoestima melhor, seja com treinamento, seja com mudança de alimentação. Sou alguém que pode mudar as pessoas. E elas me procuram para ter mudanças na vida. E quem chega em mim sempre acha que existe uma fórmula mágica. Mas o segredo é reeducação alimentar, constância de treinamento, dormir de maneira certa. Não existe nada que você possa tomar que vá mudar sua vida. A única coisa que você pode fazer para mudar sua vida é ter uma atitude para mudá-la e virar a chave.

Quando volto um pouco no tempo, lembro-me de que quem foi fisiculturista como eu sempre leva o corpo ao limite. É diferente de uma pessoa que vai à academia, faz um treino e vai embora. Chegamos a fazer de 8 a 12 refeições por dia, 3 treinos por dia. E, se o corpo não estiver legal, vamos forçar mais ainda. Tomamos muita água. Para se ter ideia, na reta final de campeonato, dependendo do atleta – que no meu caso são de 108 a 109 kg –, chegamos a tomar de 22 a 23 litros de água por dia durante duas semanas. Isso é levar o corpo ao extremo. Fazemos coisas que pessoas normais não fazem, como correr com roupa de andar de moto para abaixar o peso, fazer banho de imersão durante 1 hora em sal grosso, água muito quente e álcool. Conseguimos tirar do atleta de 4 a 9 kg em uma hora.

Foto Paulo Reis

Top