Nativos Ecológicos

Iza Dezon

Iza Dezon

especialista em tendência e sócia-fundadora da Dezon Consultoria Estratégica, representante exclusiva da Peclers Paris na Latam PeclersParis

Os nativos digitais cresceram cercados de informações nas redes sociais, especialmente sobre a preocupação ambiental.

Com essa conscientização surgiram os nativos ecológicos digitais, cidadãos engajados com novas visões de consumo consciente e impacto do lixo.

É justamente com essa geração que o conceito da hiperecologia se estabelece com a conexão ambiental sendo prioridade mesmo nas grandes cidades e dando margem para três outras tendências:

  • Manifesto zero lixo: empresas responsáveis pelos seus próprios resíduos
  • O verdadeiro materialismo: o luxo de ter consciência e não bens materiais
  • Rumo à hiperecologia: a reestruturação das grandes empresas para atender às prioridades ambientais

Os nativos digitais podem não se reconhecer na vida off-line, mas são especialistas em provocar a consciência, promover mudanças de consumo e se reconectar com a natureza. Vamos aprender com eles!

PODCAST

O que você ouve agora vai potencializar um futuro ecológico e sustentável.

VIDEOS

Veja a conexão com a natureza sob a perspectiva socioambiental e inspire-se para novas ações.

LEIA MAIS SOBRE
Nativos Ecológicos

O engajamento com o consumo consciente e o impacto do lixo são algumas ações. Descubra outras formas de conexão ambiental.

O que fazer com as embalagens de álcool em gel em tempos de coronavírus?

O uso excessivo de álcool gel, ao invés de ser um aliado, pode acabar gerando um impasse ainda mais preocupante no futuro: o acúmulo de frascos

As tendências que cercam os nativos ecológicos

Compostos por parte da Geração Z e millennials, os nativos ecológicos buscam repensar o consumismo e reforçar a conexão com o meio ambiente

Guerra por higiene: álcool gel ou água e sabão contra o coronavírus?

Higienizar as mãos é fundamental para se prevenir contra o coronavírus; mas qual é a melhor opção para realizar este processo?

IDENTIDADES: O que define um Nativo Ecológico?

Com uma vida baseada em transparência e autenticidade, eles buscam reduzir os impactos no ecossistema. A gestora ambiental Júlia Luchesi é uma dessas pessoas

Casas minúsculas reduzem impacto ambiental e problemas de habitação

Demanda entre os jovens cresce pela dificuldade de comprar residências tradicionais

O que as companhias aéreas estão fazendo para deixar as viagens mais sustentáveis?

Redução de emissão de carbono e aviões mais eficientes são algumas das medidas adotadas pelas empresas


Julia Luchesi 31 anos | Gestora ambiental

Conheça Julia Luchesi, a gestora ambiental que desafia a distinção entre cidade e natureza.

“Pra mim, nunca houve distinção entre o que é natureza e cidade. É uma coisa só. Desde pequena, entendi que viver teria de estar sempre aliado a fazer algum propósito ao mundo. Por isso escolhi trabalhar com gestão ambiental, porque executo projetos que visam gerar impacto para a sociedade, tanto para melhorar a maneira com que a gente lida com o meio ambiente, como também a perspectiva de relacionamento social. Então me considero um misto socioambiental, eu diria.

E aí, depois que você tem noção de que cada coisa que você faz muda, transforma o território, a gente fica mais exigente. Desde comprar um produto, saber onde vai parar este produto até olhar nas informações onde foi produzido. São coisas que eu faço diariamente. Sou a chata de casa no bom sentido de ter de lembrar que é importante separar as embalagens, cuidar do resíduo orgânico, ter uma composteira… Trabalho com isso, com este tema, no dia a dia, então é algo que permeia minha vida em vários âmbitos.

Top